O que é o ESG e como ele afeta os empreendimentos e a cidade? – SBR Empreendimentos

O que é o ESG e como ele afeta os empreendimentos e a cidade?

O mercado imobiliário está em constante evolução e não apenas em relação a tecnologia, mas também sobre as questões socioambientais. Nesse cenário, o conceito ESG está se difundindo e cada vez mais inserido nas atividades deste segmento.

ESG é a sigla para “Environmental, Social and, Governance”. A definição e objetivo desse termo é destacar se uma empresa, projeto ou fundo é viável tanto financeiramente como também responsável nas questões relacionadas a “Governança ambiental, social e corporativa” como diz o próprio termo no português literal.

Se até pouco tempo o conceito de investimentos sustentáveis e socialmente responsáveis era visto apenas como uma tendência, hoje sua real aplicação é fundamental na concepção, sobrevivência e crescimento de um negócio

Qual a importância da ESG no mercado imobiliário e no urbanismo das cidades?

Vários atributos de sustentabilidade já são bastante comuns nos empreendimentos imobiliários. Porém a real compreensão do ESG vai um pouco além disso. Não se trata de uma certificação, mas sim da geração de valor a partir das práticas ESG.

Os principais critérios são:

Práticas ambientais: matéria-prima sustentável, descarte correto do lixo, eficiência energética, redução do consumo hídrico, estratégias para melhorar os processos na emissão de carbono e poluição gerada.

Questões sociais: diversidade e representatividade, relacionamento com a sociedade, funcionários e comunidade afetada por suas atividades. 

Governança: direcionamento ético do negócio, liderança consciente, prevenção a fraudes e corrupção, boa estrutura do conselho administrativo.

A essência do conceito ESG está em conciliar o lucro com a geração de impacto positivo para as pessoas e para o planeta.

O objetivo de um negócio que foca no ESG é aperfeiçoar todas as atividades e melhorar as relações internas, ambientais e com a sociedade. Trata-se de um processo sistemático e aplicado por meio de metodologias e ações bem planejadas, iniciando pelas citadas acima.

Nesse sentido, o mercado imobiliário tem uma rica trajetória para a geração desse valor. A realização da casa própria, a redução do déficit habitacional, o desenvolvimento de cidades para pessoas são alguns exemplos. O desafio é trazer essas ações de “efeito” para “causa”.

As métricas do mercado são essenciais não apenas para que as empresas possam ter a dimensão dos impactos sociais e ambientais que provocam, mas também, para solucioná-los de forma adequada.

 

Veja também

Notícia não encontrada

Tenho
Interesse


    Este site usa cookies para fornecer a melhor experiência de navegação para você. Para saber mais, basta visitar nossa Política de Privacidade.
    Aceitar cookies Rejeitar cookies